FUNCIONAMENTO DA CROMOTERAPIA: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A TERAPIA DAS CORES


Benefícios

 

A cromoterapia baseia-se no fato de que nosso corpo responde aos estímulos luminosos coloridos que recebe.
Tanto as cores primárias quanto as secundárias tem efeitos orgânicos positivos. Desde a antiguidade, o homem conhece estes efeitos e se beneficia deles por meio da visualização de luzes coloridas e, também, da emissão das mesmas em sua pele.


O poder que as cores podem exercer no seu bem-estar:

  • Diminui o cansaço físico;
  • Diminui os transtornos do sono;
  • Auxilia no tratamento de dores de cabeça;
  • Estimula o sistema nervoso central;
  • Melhora a circulação sanguínea;
  • Acelera o metabolismo e o rejuvenescimento
  • Alivia os sintomas de doenças;
  • Bem-estar físico e mental.
 

Funcionamento Como funciona? 

A cromoterapia age diretamente em nosso corpo pela emissão de ondas eletromagnéticas visíveis (luz) de diversas frequências (cores) que modificam o estado de nossas células, restabelecendo o equilíbrio perdido. Assim, temos como resultado o melhor funcionamento de nosso corpo, mais disposição, alegria, saúde e bem-estar.

Com os controladores da Manta Bioquântica é possível, também, desfrutar dos benefícios oferecidos pela cromoterapia de forma simples e prática.

Basta ligar, optar pela cor desejada ou deixar na função automática que emitirá a sequência de todas as cores. Você pode direcionar a cor para o próprio corpo ou posicionar o controle para que a iluminação seja difundida no teto do quarto.

CROMOTERAPIA: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A TERAPIA DAS CORES

Chamamos de cromoterapia, ou terapia das cores, a ciência que utiliza a ação energética das cores para estabelecer o equilíbrio e a harmonia do corpo, da mente e das emoções, promovendo uma sensação de bem-estar ao paciente.

Cada cor tem uma função terapêutica específica e atua em um órgão do corpo. Quando acionadas, as cores impactam nestas áreas energizando tudo o que está bloqueado ou em desequilíbrio e que, geralmente, são as raízes de diversas doenças e males. Por isso, essa prática tem, também, como objetivo, a cura de doenças.

Além disso, cada cor possui uma vibração energética diferente, que quando propagadas em um ambiente podem trazer efeitos curativos e calmantes.

No tratamento cromoterápico, podemos utilizar várias técnicas como fonte de equilíbrio ou harmonização, como a luz do espectro solar, lâmpadas coloridas, alimentação natural, roupas, janelas coloridas, mentalização das cores, água solarizada e, ainda, o contato com a natureza. E vale ressaltar que não é só a visão que absorve a energia de uma cor. Todo o organismo possui capacidade de perceber e receber os efeitos da terapia das cores.

Você já percebeu que é muito comum nos sentirmos bem em locais com cores leves e descontraídas e, em locais com cores escuras ou intensas, nos sentimos melancólicos? Isso acontece porque as cores exercem uma forte influência sobre nós. E por causa dessa ação energética das cores é que elas são utilizadas como método terapêutico.

A cromoterapia está baseada em três ciências:

  • Medicina: vê a cromoterapia como a arte que cura;
  • Física: o estudo de todo o processo da energia e da velocidade do comprimento da onda;
  • Bioenergética: estuda o campo bioenergético e bioplasmático do ser humano (o chamado campo de energia).

De onde surgiu a Cromoterapia?

Existem relatos de que essa terapia vem sendo utilizada pelo homem desde as antigas civilizações. Há informações que o tratamento médico com a terapia das cores iniciou-se no Egito, conforme pesquisas do francês Dr. Paul Galioughi, autor do livro “La Médicine des Pharaons”, onde ele relata como os sacerdotes-médicos tratavam os doentes com as cores, utilizando-se também de flores e pedras preciosas coloridas e outros procedimentos terapêuticos e hidroterápicos.

Pode-se dizer que a Cromoterapia teve seu berço no Egito Antigo, mas que já estava presente há muitos milênios em civilizações antigas, como as civilizações: da Índia, da Grécia, da China, do Japão, da Rússia, de Roma, do Bálcã, da Espanha, da Fenícia, da África, da Pérsia, do México, da Coréia do Sul e do Norte, de Asteca, dos ciganos, indígenas americanos do norte e sul, dos Caldeus, dos Incas, dos Maias, etc. Suas aplicações terapêuticas foram comprovadas por experimentações constantes e verificações de resultados.

A Cromoterapia ressurge no Ocidente e no Brasil no século 19, ganhando popularidade na década de 70, como uma Medicina Natural e tradicional dos povos mais antigos, assim como a homeopatia, a helioterapia, a hidroterapia imantada, a acupuntura e outras terapias para tratar a saúde geral sem restrição de faixa etária.

Benefícios da Cromoterapia:

Como já dissemos no início deste artigo, a cromoterapia é capaz de atuar no campo físico, mental e emocional, trazendo diversos benefícios para a saúde e qualidade de vida. Abaixo, segue uma lista de benefícios apresentados por essa terapia:

  •  Alívio dos sintomas de determinada doença através da cor absorvida pelo corpo;
  •  Promover a sensação de melhoria do bem-estar físico, mental e emocional;
  •  Aliviar os sintomas do estresse;
  •  Reduzir a ansiedade;
  •  Diminuição do cansaço físico – aumento da disposição física;
  •  Ajudar nos tratamentos de insônia e outros distúrbios do sono;
  •  Auxílio no tratamento de dores de cabeça, como a enxaqueca;
  •  Estimulação do Sistema Nervoso Central;
  •  Melhora do funcionamento do coração;
  •  Melhora da circulação sanguínea.

Entre as doenças tratadas com a cromoterapia estão a anemia, a depressão, a ansiedade, as insônias, os problemas digestivos, bronquite, asma, conjuntivite, dor de garganta, febre, falta de apetite, entre outros.

Vale lembrar que se engana quem pensa que a cromoterapia não passa de uma prática esotérica. Ela é uma técnica reconhecida desde 1976 pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma das principais terapias complementares existentes. Tanto que, atualmente, hospitais de vários lugares do mundo já utilizam a cromoterapia em bebês prematuros e, também, no tratamento complementar da enxaqueca.

Segundo Maryáh da Penhã da Sylva, em seu artigo “As Cores e suas Funções Específicas para a Saúde”, em uma listagem estão mais de 200 patologias catalogadas desde 2003, onde já consta que até mesmo algumas doenças crônicas, como a hipertensão, a diabetes, a depressão e as dores das mais diferentes etiologias e diversos tipos de câncer, sem distinção de faixa etária, quando são tratados com a Cromoterapia, ficam minimizadas em curto prazo e não tem reincidência após as aplicações das cores tópicas localizadas.

Para que serve cada cor:

Na cromoterapia, cada cor tem um propósito diferente. Ela é baseada no preto e nas sete cores do espectro solar: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta.

Preto

A cor preta está relacionada com a morte e com o luto. Por esta razão, esta é a cor utilizada para ajudar a tratar a depressão e as energias negativas, ajudando a diminuir o cansaço físico e mental. 

Vermelho

O vermelho é, talvez, a mais poderosa entre as cores. É uma cor intensa e estimulante que aumenta a energia, a vitalidade e a adrenalina. Na cromoterapia, o vermelho é usado para restabelecer a vitalidade, melhorar o funcionamento do coração (tem a capacidade de acelerar os batimentos cardíacos) e aumentar a pressão sanguínea, ativando a circulação. Além disso, a cor vermelha está também associada à paixão, à conquista, ao poder, à excitação e à sexualidade. 

O vermelho é indicado para pessoas introspectivas e pessimistas para afastar o desânimo e a depressão, pois desperta a energia interior. Associada ao elemento fogo, o vermelho alegra e chama a atenção. Porém, é preciso ter cuidado ao usar o vermelho, principalmente no quarto, pois pode deixar a pessoa agitada e afastar o sono.

Laranja

O laranja é o resultado de duas cores: vermelho e amarelo, e possui um pouco das características dessas duas cores. É uma cor vibrante que estimula os sentidos. Associado à alegria e ao sucesso, o laranja é uma cor que representa a restauração e a regeneração de energias, auxiliando na recuperação emocional. É a cor da reconstrução, da coragem e da melhora.

O laranja ativa a capacidade criativa e de comunicação. Aguça a curiosidade, o otimismo e estimula, também, a criação de novas ideias. Ou seja, é interessante usá-las em espaços de trabalhos, criações, etc.

Alguns efeitos fisiológicos da cor laranja: aumenta a vitalidade do sistema nervoso, acelera o metabolismo ósseo, auxilia nas doenças renais e da bexiga, e na constipação. Mas, se usada de forma incorreta, pode causar rebeldia e inquietação.

Amarelo

O amarelo representa a nobreza e a luz do sol, é uma cor viva e estimulante. Essa cor atrai pensamentos bons de autossatisfação. Por ser uma cor que representa dias quentes e agradáveis, o amarelo auxilia na concentração e ajuda em atividades que exigem concentração. É uma cor que abre o apetite e, se combinado com o vermelho, dá uma fome danada.

O amarelo é a cor que estimula o intelecto e o sistema nervoso central. Ajuda a manter o foco e a afastar os pensamentos obsessivos. Na cromoterapia, esta cor contribui para melhorar a criatividade e o humor, reduzindo a depressão, melancolia, letargia, tristeza, desânimo, sonolência, mau humor, etc. Além disso, esta cor pode também ser usada por pessoas quietas e introvertidas que queiram ter um bom relacionamento interpessoal. 

É uma cor que influencia no sistema nervoso simpático e parassimpático, aumenta a pressão arterial e auxilia no fortalecimento da saúde dos tecidos, órgãos e ossos.

Verde

O verde é uma cor calmante, que ajuda a promover o equilíbrio interno e a diminuir o estresse. Na cromoterapia, o verde possui uma ação refrescante e calmante, ajudando a promover o bem-estar físico e mental.

Também está ligada ao elemento madeira, por isso combina muito com o marrom. O verde representa o crescimento e traz equilíbrio e calma. É uma cor com propriedades tranquilizantes e pode ser usada em vários ambientes. Usada na quantidade certa, transmite esperança e motivação. Mas, se usada em demasia, traz preguiça, imaturidade, etc.

 Além disso, essa cor ajuda, também, a estimular a imunidade, sendo indicada para ajudar a combater doenças infecciosas. Acelera o metabolismo hepático, incrementa a velocidade de cicatrização de tecidos em pós-operatório, baixa a febre e é destruidor ou decompositor de células doentes e mortas.

Efeitos Emocionais: tranquiliza o paciente perturbado e melhora o equilíbrio. É uma cor ótima para regular a pressão arterial, indicada para pessoas deprimidas ou com imunidade baixa. É uma cor que energiza o corpo e a alma.

Azul

Tranquilidade e seriedade são as características dessa cor. A cor azul possui propriedades calmantes e tranquilizantes que atuam no sistema nervoso e em todo o sistema muscular. Por isso, o azul é usado para o tratamento de problemas de sono e insônia ou problemas relacionados com o estresse, ajudando a trazer calma e harmonia ao organismo. Além disso, o azul também é indicado para o tratamento de problemas de comunicação. 

Ligada aos elementos céu e mar, o azul desperta lealdade, amizade e honestidade. É uma cor relaxante e pode ser usada em ambientes para descanso. Se for usada em ambientes que não são para descansar, como uma sala de reuniões ou de trabalhos, o azul deve ser usado em pouca quantidade, pois usado em demasia pode provocar preguiça, desânimo e, até, uma sensação de solidão.

Em tons mais fortes, o azul tem propriedades analgésicas e antissépticas, sendo úteis para aliviar problemas de garganta e febre em geral.

Anil

Essa cor está ligada à intuição. É indicada para equilibrar e harmonizar as energias do corpo e, também, para a limpeza e purificação de ambientes.

Violeta

Violeta é a cor da espiritualidade e do misticismo. É indicada para quem está desequilibrado emocionalmente ou descrente, e pode ter propriedades anti-inflamatórias.

É uma cor que sugere a purificação, por isso, quando usado em casa, o violeta limpa o ambiente e o isola das más vibrações. É muito eficaz se usada em locais de meditação e oração. Tem a capacidade de transformar as energias negativas em positivas. É estimulante para quem gosta de artes e quer sempre estar ligado com a espiritualidade.

Nos EUA, é usada em banhos de luz contra a psoríase e dermatite. É usada, também, para o mau funcionamento da tireóide. Como efeitos fisiológicos, podemos citar: antisséptico, regenerador do sistema nervoso esgotado e estressado com fadiga prolongada e auxilia nos processos tumorais.

Embora possua benefícios para a saúde, a cromoterapia pode ter efeitos indesejáveis se as cores não forem usadas de forma adequada.

Em casos em que a pessoa esteja muito ansiosa, tenha febre alta ou palpitações, por exemplo, não se devem usados tons vermelhos ou laranja, porque podem intensificar estes sintomas.

O mesmo pode acontecer caso a pessoa sofra de gota, reumatismo ou tenha alguma paralisia ou frio, por exemplo, em que não devem ser usados tons azulados ou violeta.

Aplicação da Cromoterapia:

Como falado na primeira parte desse artigo, a cromoterapia tem aplicações variadas e incluem banhos de luz, uso de bastões luminosos, cores do ambiente, colchões terapêuticos, e até a escolha de roupas.

Por exemplo, em uma sessão de cromoterapia com bastões luminosos, as aplicações são feitas com um pequeno bastão com uma lâmpada de 25 watts de potência, que é exposto cerca de 5 cm próximo da pele do paciente e permanece por mais ou menos três minutos em cada posição, dependendo da necessidade de cada pessoa.

Já no ambiente, é possível usar a cromoterapia na hora de pintar as paredes do ambiente, decorar ou iluminar o local em questão. Por isso, essa terapia alternativa muitas vezes é associada com práticas esotéricas como o Feng Shui.

O mesmo vale para a escolha de roupas. Com uma leve noção de cromoterapia, podemos escolher roupas com cores que elevam o estado de espírito ou até peças com cores que aliviem sentimentos e emoções negativas que porventura estivermos vivenciando.